Weather Forecast

PARTILHAR NA REDE

Passeio de carro à Lousã (+-100Km), meio dia ou dia completo

Saindo do Casal, apanhe o IC8 na direcção de Figueiró dos Vinhos e saia para a N236-1 para Castanheira de Pêra.
Continue na N236-1 em direcção à Lousã, mas cerca de 10Km depois de abandonar Castanheira, vire à direita e vá até ao Poço de Corga conhecer o parque frondoso com os carvalhos centenários, dar um passeio pela praia fluvial e se for caso disso entrar no bar/restaurante para o que precisar.

 

 

 

 

 

Volte à N236-1 e desfrute do caminho em direcção à Lousã, subindo sempre serra acima, entre pinheiros, eucaliptos e castanheiros. Antes do Candal, dê atenção à esquerda à placa a sinalizar o Talasnal. Tenha cuidado se tiver chovido muito, pois a estrada poderá estar em más condições. Pode deixar o carro no largo onde termina a estrada de terra batida e explorar esta Aldeia de Xisto.
Se já for hora de comer pode tentar a Ti Lena, mas o mais seguro é mesmo telefonar antecipadamente e combinar a refeição, não vá que este restaurante de realmente pequenas dimensões mas deveras acolhedor esteja completo ou encerrado (ver “Onde comer” neste site). Volte novamente à estrada de alcatrão e siga para a sua esquerda até encontrar o Candal.

Já deve ter parado várias vezes para apreciar e fotografar, mas aqui é obrigatório estacionar e vaguear. Se tiver coragem de descobrir as casas e as gentes até ao miradouro será recompensado pela magnífica vista sobre o vale da Ribeira do Candal. Uma visita a não perder é à Loja de Xisto com artigos de qualidade manufacturados por artesões e artistas locais.
De volta à estrada siga até à Lousã. Vá devagar e desfrute desta estrada serpenteante, submersa por uma bosque sempre verdejante, com escarpas altivas protegendo um vale encantado.

Uma vez chegado à Lousã, aprecie a arquitectura dos séculos XVIII e XIX que pode descobrir na parte velha da vila, com vários solares e o Palácio dos Salazares ou da Viscondessa do Espinhal, actualmente Hotel Meliá. Lousã é também conhecida pelos seus azulejos que podem ser admirados em vários locais, nomeadamente na Câmara Municipal e Estação de Caminhos de Ferro.

Da Lousã, apanhe a N342 em direcção a Mirando do Corvo. Uma vez chegados, procure o artesanato local, e, entre a olaria, as rendas, a cestaria, a latoaria e a tecelagem, é capaz de encontrar uma recordação para trazer. É o município com mais artesãos registados no site da Câmara! E se for o 1º domingo do mês veja (e leve) coisas de outrora na Feira das Velharias (no verão na Praça José Falcão, se for de inverno no Mercado Municipal). Se ainda não tiver comido, não deixe de provar uma chanfana (assado de cabra velha) feita a preceito.

Continue pela N110 em direcção a Penela. Se ainda tiver vontade e tempo, pare em Penela e visite o Castelo, nas muralhas do qual se encontra a Igreja de São Miguel. Também monumento classificado é o pelourinho, com a sua coluna de secção oitavada e no topo da qual saem 4 serpentes de ferro com argolas também de ferro na boca. Conta a história que foi muito utilizado na idade média…

Bem, e está na hora de voltar ao Casal de São Simão. Siga sempre pelo IC3 até ao cruzamento com o IC8, tomando a direcção de Figueiró dos Vinhos.